Sem categoria

Força Feminina participa da I Mostra de Filmes do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas/BA

Compartilhar

O NETP foi implantando em Salvador no ano de 2011, como parte de uma das metas do Plano Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (PNETP), com o objetivo de dar atendimento às vitimas desta atividade criminosa, auxiliar no fortalecimento da rede de prevenção e executar as ações previstas na Política Nacional de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas.
A primeira Mostra de Filmes do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas-Ba, surgiu da necessidade de trazer essa discussão para a comunidade, sob orientação de um profissional da área.  Com realização na sede da Sociedade Protetora dos Desvalidos – SPD, localizada no Largo do Cruzeiro de São Francisco, Pelourinho, a Mostra contou com a participação da Unidade Força Feminina no 2º dia do evento, mediando junto com o CHAME – Centro Humanitário de Apoio à Mulher, a discussão do filme Cinderela, Lobos e Principe Encantado.
É um filme brasileiro de 2008, de longa-metragem, do gênero documentário, dirigido por Joel Zito Araújo. Em Cinderelas, lobos e um príncipe encantado, viajando pelo nordeste brasileiro e pela Europa, na Itália e Alemanha, o diretor discute o sonho de cinderela de várias mulheres brasileiras que buscam encontrar um marido europeu. Muitas migram e se tornam dançarinas em apresentações de ritmos ligados ao Brasil. Sem estudo ou formação profissional, outras se transformam em prostitutas. Mas, uma minoria consegue criar o seu final feliz.
O espaço de discussão na Mostra acerca do filme possibilitou a rica participação de estudantes, trabalhores sociais de diversos Projetos Sociais e as mulheres atendidas pela Unidade Força Feminina. A fala apresentada pela Unidade Força Feminina apresentou a ação da Unidade assim como os desafios encontrados. Em seguida discutiram-se alguns pontos tais como: exploração sexual, turismo sexual, Casamento servil, Tráfico de pessoa, prostituição. Froam levantados alguns eixos de discussão: Complexidade do fenômeno da prostituição, Cultura patriarcal e construção do imaginário europeu acerca da corporeidade feminina brasileira, construção da identidade de mulhers negras. Além desta discussão o espaço possbilitou pensar algumas possibilidades tais como: articulação das Intituições e enfrentamento da exploração sexual e tráfico de pessoas.



Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *