Sem categoria
Compartilhar
CIRANDAS PARCEIRAS
No último dia 25/05, aconteceu no Projeto Força Feminina, Unidade Oblata em Salvador, o 3º encontro do evento: Cirandas Parceiras, cujo tema central foi: MOVIMENTOS SOCIAIS E O DIREITO DA MULHER, conduzido pela Drª Maíse Zucco, que atua principalmente no campo dos estudos de gênero, história das mulheres e dos movimentos feministas, formação e formação continuada de professoras/es e políticas públicas educacionais.
A priori, embasada em estudos e pesquisas feitas acerca da historicidade dos movimentos sociais, bem como a fragmentação dos diversos segmentos do feminismo, foram explicitadas de uma forma bem clara a importância deste movimento para a questão de gênero no Brasil e principalmente para a construção de políticas especificas ao público feminino. A posteriori, a docente trouxe também, um breve estudo de gênero, perpassando pelo conceito de identidade: mulher, transgênero e homem; expressão de gênero: feminino, andrógeno e masculino; sexo biológico e orientação sexual.
Nesse contexto, percebe-se então que, os direitos da mulher, advém de uma luta histórica que caminha pelo conflito da imposição da sociedade em construir padrões normativos, com às ações efetivas do movimento feminista afim de confrontar tais padrões. Assim, fica claro que, o movimento feminista trouxe novas perspectivas predominantes em diversas áreas da sociedade e que as campanhas feitas outrora por ativistas femininas influenciaram diretamente na conquista pelos direitos legais da mulher, principalmente pelo direito desta à sua autonomia e integridade do seu próprio corpo.
Convém ressaltar que, tais reflexões foram feitas não somente pelas instituições parceiras e discentes da área social, mas por algumas mulheres atendidas pelo projeto, que claramente identificaram que, através de uma história de luta, elas podem e devem construir um caminho de protagonismo, tornando-se agente de transformação da sua própria vida.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *