Sem categoria

PF prende brasileira procurada pela Interpol por tráfico de pessoas

Compartilhar

Mulher de 39 anos é acusada de aliciar menores para o exterior visando a prostituição

postado em 22/03/2017 12:20 / atualizado em 22/03/2017 13:18
Polícia Federal prendeu nesta quarta-feira uma mulher acusada de tráfico internacional de pessoas. Deportada pelas autoridades do Estados Unidos, a mulher foi presa ao desembarcar no Aeroporto Internacional Tancredo Neves em Confins, nesta manhã.
A mulher tinha em seu nome um mandado de prisão definitiva em aberto expedido em 2017 por um Juiz da 35º Vara Criminal da Justiça Federal. Segundo informações da Polícia Federal, a mulher promovia a saída de brasileiras com idade entre 14 e 18 anos para o exterior visando a prostituição das jovens. Ainda segundo a corporação, os atos são praticados desde o ano 2000.

Natural de Central de Minas, no Vale do Rio Doce, a mulher, de 39 anos, havia sido condenada por quatro anos e seis meses de reclusão e estava foragida. Ela foi encontrada em território norte-americano, na cidade de Rockville, no estado de Maryland, pelas autoridades policiais locais, por infringir as leis migratórias do país.
A Polícia Federal informou que a prisão é resultado de um trabalho em conjunto com a agência norte-americana ICE. O nome da mulher, que não foi identificada, já estava na lista de procurados da Interpol.

Após passar por exames de corpo de delito, ela foi encaminhada ao Complexo Penitenciário Feminino Estevão Pinto, em Contagem, na Grande BH, onde permanecerá à disposição do Juiz de Direito da Comarca de Governador Valadares, no Vale do Rio Doce.

http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2017/03/22/interna_gerais,856334/pf-prende-brasileira-procurada-pela-interpol-por-trafico-de-pessoas.shtml

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *