Sem categoria

Roda de Conversa e diálogos sobre violência (s)

Compartilhar

Violência ou violências?

Com esta temática a Unidade Força Feminina iniciou um ciclo de Rodas de Conversas em consonância com os 16 dias de ativismo pelo da violência contra as mulheres. O objetivo do espaço é fomentar um diálogo e debate a cerca do ema a partir das vivências trazidas pelas mulheres.

Na primeira Roda de conversa, que aconteceu no dia 27/11, as mulheres conversaram sobre as marcas deixadas pela violência, reconhecendo assim que para além da violência existem violências. Desse modo, dialogaram sobre os diversos tipos de violência: simbólica, sexual, física, moral, psicológica. O debate partiu sempre das vivências e relatos trazidos pelas mulheres.

Espaço de diálogo e encontro a partir dos desencontros que a vida traz, a partir das marcas que precisam ser denunciadas, faladas, tocadas… Assim, segue o compromisso da Unidade na luta pelo da violência contra as mulheres. 

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *