Sem categoria

Força Feminina promove 1º- Encontro das Cirandas Parceiras

Compartilhar
A Unidade Força Feminina promoveu no último dia 19 de fevereiro o primeiro encontro das Cirandas Parceiras com o objetivo de fortalecer a Rede e melhorar o processo de garantia de direitos das mulheres. O encontro faz parte das ações que a Unidade irá desenvolver durante este ano de 2014 visando à articulação das Instituições que são parceiras e promovendo espaço de formação e capacitação das equipes.


Neste primeiro encontro várias Instituições se fizeram presentes, dentre elas: Movimento de população de Rua, Projeto Axé, Comitê Popular da Copa, Cáritas, Unidades de Saúde do Centro Histórico, Terreiro de Jesus, Centro de convivência Irmã Dulce dos Pobres, Comunidade Marta e Maria, NAS (Núcleo de Assistência Social), Cap’s Garcia. Outras não puderam comparecem, mas garantiram o compromisso com esta ação, sendo elas: CHAME (Centro Humanitário de apoio a Mulher), Centro de Referencia Loreta Valadares, GT da Rede de atenção às mulheres.

A proposta é que cada encontro seja mediado por uma Instituição trazendo um tema relevante e que proponha a pensar e refletir a realidade social e os desafios encontrados na atuação com a população em situação de vulnerabilidade social. Este primeiro encontro foi trazido à temática: Gênero e Prostituição já que a Unidade é quem propõe a ação.
A programação do encontro seguiu a seguinte ordem: no primeiro momento apresentação das Instituições presentes, em seguida uma apresentação da Rede Oblata de Pastoral e da história do Projeto Força Feminina, seguindo um breve relato de como a Unidade vem desenvolvendo suas ações e por último a discussão e reflexão da temática: Gênero e prostituição.
A reflexão sobre o tema marcadamente interessante possibilitando os participantes a pensarem sobre a complexa realidade da prostituição, seus desafios, o contexto em que as mulheres estão inseridas. Várias temáticas foram surgindo, dentre elas uma provocação pela integrante do Projeto Axé que questionava como se pode pensar e articular ações visando o acompanhamento dos filhos e filhas das mulheres. Esta reflexão surgiu dentre tantas outras como, por exemplo, o fato da maioria das mulheres que se encontram neste contexto serem negara ou porque quando se pensa em prostituição se direciona o foco para a mulher. Enfim, muitas reflexões e questionamentos surgiram provocando certo desconforto e inquietude.


A ação finalizou de forma positiva tendo o apoio das Instituições para continuar este espaço de fortalecimento, articulação e reflexão. O próximo encontro esta marcado para o dia 19 de março e contará com o Comitê Popular da Copa mediando a reflexão. 


Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *