Sem categoria

SEMANA DA MULHER PFF

Compartilhar


Entre os dias 18 e 22 de março a equipe do Projeto Força Feminina realizou a Semana Criativa. A programação foi recheada de atividades que promoveram reflexão e discussão sobre a situação das mulheres na atualidade.
A unidade foi decorada com fotos e biografia de mulheres que marcaram a história do Brasil (Mª Quitéria, Carolina de Jesus, Chiquinha Gonzaga, Conceição Evaristo, Leila Diniz entre outras).



No primeiro dia da Semana Criativa realizou-se a celebração em comemoração ao aniversário de Madre Antônia – fundadora da Congregação Oblatas do Santíssimo Redentor.


No segundo dia foi realizado um Mutirão da Beleza que contou com diversos serviços (cabelo, unha, limpeza de pele, maquiagem, sessão de fotos, etc.).

No terceiro dia foi realizado um Cine Club com o filme “Que horas ela volta?”. Neste encontro foi discutido o conteúdo do filme (desigualdades sociais, gênero e o rompimento do ciclo da desigualdade).


No quarto dia foi realizada (dentro da programação da Oficina Roda Viva) a apresentação da Revista Aurora da Rua, edição de março tendo o trabalho desenvolvido no Projeto Força Feminina como pauta.



No quinto e último dia equipe e mulheres fizeram uma visita guiada a sede ao Projeto Boiada Multicor (UNIRAAM).

GRATIDÃO.

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *