Sem categoria

Celebração de Santo Antônio no Projeto Força Feminina

Compartilhar


Hoje, 13, comemora-se o dia do Santo Antônio, um dos santos mais populares da fé católica.

“Santo Antônio nasceu em Lisboa (Portugal), em 1195, e faleceu em Pádua (Itália), no dia 13 de junho de 1231. Foi primeiramente religioso agostiniano e, depois, tornou-se franciscano. Chegou a conhecer São Francisco de Assis e com ele conviveu por um tempo. São Francisco o nomeou responsável pela formação dos frades, diante de sua grande capacidade intelectual e seu conhecimento teológico. É o santo junino com maior apelo popular. É chamado do Santo dos Pobres e também muito procurado como santo casamenteiro, por ter ajudado moças pobres a conseguirem os dotes para o casamento.”

Aqui na Bahia, especificamente em Salvador, essa tradição é muito forte e o Projeto Força Feminina não deixaria uma celebração como essa passar em branco. São anos realizando a “Reza de Santo Antônio” junto com as mulheres atendidas pela Unidade. Esse é um momento de fé, pedidos e agradecimentos.

Foram músicas, orações vinculadas aos ritos que a reza oferece, como: pedidos escritos em papéis e queimados no final para que a fumaça chegue aos céus e os pedidos sejam escutados/atendidos pelo Pai com intercessão de Santo Antônio; distribuição dos pãezinhos para que coloquemos na farinha, assim, gera prosperidade, riqueza…; o ritual do incenso para trazer bons fluídos.



Foi lindo esse momento de devoção!

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *