Rede Oblata lança a revista SENSIBLA

Compartilhar

A revista SENSIBLA  é um instrumento de sensibilização e chamado à missão profética social

A Rede Oblata Brasil, formada por unidades de ação pastoral do Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor, lança a revista SENSIBLA com o objetivo de sensibilizar a sociedade e as igrejas (de modo geral) sobre temas relacionados às desigualdades e vulnerabilidades sociais que afetam as vidas das mulheres, em especial a realidade das mulheres que exercem a prostituição, assistidas pela missão Oblata no Brasil e no mundo. Os temas em destaque deste número abordam a saúde mental, a prostituição e pandemia, bem como a espiritualidade Oblata e visão holística.

Anunciar a vida e denunciar as estruturas injustas faz parte da comunicação e novo horizonte da congregação que, desde a audácia do seu carisma, se sente chamada a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a sua presença; e isso desafia a instituição e seus projetos de missão a deslocar-se em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.

Em um contexto de escuta ativa, com atendimento humanizado, encaminhamentos socioassistenciais e contínua sensibilização social, a Rede Oblata incorpora o convite do Papa Francisco para o Dia Mundial das Comunicações Sociais 2022: 

“O próprio Jesus nos pede que prestemos atenção em como ouvimos. Para ouvir realmente é preciso coragem, é preciso um coração livre e aberto, sem preconceitos”.

Papa Francisco

Dentro da perspectiva da missão profética, inspirada na ação social de Jesus Redentor, entende-se que as Igrejas não são apenas proclamadoras indiferentes à realidade do povo, e assumem seu papel como agentes de transformação, buscando dignidade e vida em abundância para todas e todos.

No editorial, a coordenadora da Rede Oblata Brasil, Lúcia Alves (OSR), ressalta:

“A pandemia do COVID-19 deu maior visibilidade à desigualdade social no Brasil, evidenciou a fragilidade das políticas públicas, sobretudo para as pessoas mais vulneráveis. Nesse cenário, as mulheres em contexto de prostituição foram extremamente afetadas. O adoecimento mental é outro tema de reflexão, pois em grande parte está relacionado com a falta de acesso aos direitos básicos de sobrevivência. Diante desse cenário, a espiritualidade tem sido o que nos sustenta, dá sentido e move nossa esperança em tempos de mudanças, transformações e desafios. Apresentamos a vivência da espiritualidade oblata em “tom” holístico, atenta ao Cosmos, aos desafios sociais, políticos e econômicos que o mundo nos apresenta.” 

A revista SENSIBLA é uma publicação bianual, digital e está disponível no Portal Oblata da Província Santíssimo Redentor, para download ou leitura on-line.

A tiragem impressa é reduzida e será direcionada a parceiros, à rede socioassistencial, OSCs e coletivos de mulheres e pesquisadoras/es. Para solicitar exemplares impressos, envie uma solicitação, com o assunto SENSIBLA, para o e-mail [email protected].

Informações:

Edição: Número 1 – Missão e Sensibilização Social (2021/2022)
Instituição: Instituto das Irmãs Oblatas do Santíssimo Redentor
Coordenação: Rede Oblata Brasil
Site: oblatassr.org
Redes sociais: Rede Oblata Brasil (no instagram, facebook e youtube)
Projeto Gráfico Editorial: Conectidea – Base Criativa de Transformação Social
Contato: [email protected] | [email protected]

Noticia extraída de: https://www.oblatassr.org/rede-oblata-lanca-a-revista-sensibla/

Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.