Sem categoria

Encontro Regional do Grito dos Excluídos

Compartilhar
Nos dias 10 e 11 de julho, a Caritas realiza na cidade de Feira de Santana o Encontro Regional do Grito dos Excluídos, com o tema: Que pais é este, que mata gente, que a mídia mente e nos consome? Que neste ano de 2015 acontece o 21º passeata do Grito contou com a participação de representes indígenas, quilombolas, movimentos dos pescadores, pastorais sociais e articuladores das regiões de Irecê, Senhor do Bonfim, Jequié e Feira de Santana.

Com o objetivo de realizar uma análise de conjuntura do tema e realizar diálogo de articulação sobre: Direitos Básicos, Diversas formas de Violência, Função do Estado e Participação Política.
Nesses dois dias que aconteceu o encontro foram muito produtivos, podendo assim trabalhar propostas de ações para a realização do Grito e encaminhamentos. Nesta dinâmica o Encontro Regional do Grito dos Excluídos levanta sua bandeira de luta.

Traga a bandeira de luta deixa a bandeira passar, essa é a nossa conduta vamos unir pra mudar.


Conteúdos do blog

As publicações deste blog trazem conteúdos institucionais do Projeto Força Feminina – Unidade da Rede Oblata Brasil, bem como reflexões autorais e também compartilhadas de terceiros sobre o tema prostituição, vulnerabilidade social, direitos humanos, saúde da mulher, gênero e raça, dentre outros assuntos relacionados. E, ainda que o Instituto das Irmãs Oblatas no Brasil não se identifique necessariamente com as opiniões e posicionamentos dos conteúdos de terceiros, valorizamos uma reflexão abrangente a partir de diferentes pontos de vista. A Instituição busca compreender a prostituição a partir de diferentes áreas do conhecimento, trazendo à tona temas como o estigma e a violência contra as mulheres no âmbito prostitucional. Inspiradas pela Espiritualidade Cristã Libertadora, nos sentimos chamadas a habitar lugares e realidades emergentes de prostituição e tráfico de pessoas com fins de exploração sexual, onde se faz necessária a presença Oblata; e isso nos desafia a deslocar-nos em direção às fronteiras geográficas, existenciais e virtuais.   

Compartilhar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *